Retorno a Schreber

Autor: Charles Melman CMC Editora, ISBN: 85-88640-09-0, 340p., 2006 O Retorno a Schreber, de Charles Melman, conjuga um estilo coloquial com um grande rigor conceitual. No embalo das vagas levantadas por S. Freud e J. Lacan, o autor surfa com desembaraço pela “irracionalidade-racional” ou “racionalidade-irracional” do Dr. Jur. Daniel Paul Schreber nas Memórias de um Doente dos Nervos, situando a psicose paranóica nos devidos parâmetros clínicos. O projeto do Dr. Schreber de “fazer avançar o conhecimento da verdade… (que) uma vez reconhecida universalmente não deixará de produzir frutos para o resto da humanidade” tem seu prosseguimento neste agradável e estimulante Seminário. O irracional do “sistema nervoso” que se torna “almas examinadas” dentro da “racionalidade” schreberiana, segue o fluxo histórico da marcha do conhecimento humano quando o surgimento do phatos como o álogon raiz de dois deu origem aos números “irracionais”, ou o “imaginário” raiz de menos um fez nascer os números “complexos”. Não é sem razão que Ch. Melman abre seu Seminário com os fragmentos de Heráclito com suas radicais e “luminosas” formulações que raiam as bordas do irracional como “o arco que tem o nome de vida, mas cuja obra é a morte”. Invocando o teorema do “ponto fixo” de Brouwer, torna-se um corolário a afirmação de que o pensamento de Heráclito promove “a dissolução de todo ponto fixo” e que a hybris, a desmesura ou a arrogância...

Ler mais