Palavra Inicial

A Escola de Estudos Psicanalíticos – EEP propõe-se como um lugar de transmissão e formação psicanalítica. Sustenta que essa formação, em consonância com a descoberta freudiana, funda-se num saber, o do Inconsciente, que só se adquire por uma experiência de análise, uma experiência de transferência que, junto à análise de controle e ao saber conceitual, é um dos três pilares que constitui o tripé necessário para uma formação.
O significante “Escola”, que vetoriza a direção desta instituição psicanalítica, ancora-se nas palavras de Lacan que, no preâmbulo da Ata de fundação da Escola freudiana de Paris (1964), diz: “ele deve ser tomado no sentido em que, em tempos antigos, significava certos lugares de refúgio, ou bases de operação contra o que já então se podia chamar de mal-estar na civilização. Ao nos atermos ao mal-estar da psicanálise, a Escola pretende oferecer seu campo não somente a um trabalho de crítica, mas à abertura do fundamento da experiência, ao questionamento do estilo de vida no qual ele desemboca”. O ato do analista traz a marca ou o estilo do que Lacan considera o protótipo do ato analítico, ato de passagem de analisante a analista que acontece no percurso de uma análise.
As atividades inseridas no campo de estudo da EEP refletem um constante movimento de questionamento e aprofundamento do que seja o ato analítico como reflexo do estilo de cada psicanalista.
Neste ano continuaremos a dedicar-nos ao Seminário IX de Lacan, “A Identificação”, o qual enfatiza que o “importante na identificação deve ser, propriamente, a relação do sujeito com o significante”. Ora, Freud já havia postulado que a psyché é extensa, uma superfície, e Lacan mostra e demonstra que o movimento da cena do mundo para a outra cena, na estrutura profunda da frase, somente pode ser apreendido intuitiva e conceitualmente por meio das formulações topológicas. A imersão na topologia clínica é a grande novidade deste seminário.
O Seminário IX caracteriza uma grande virada no pensamento de Lacan, na sequência de todo o trabalho anteriormente desenvolvido sobre os grafos e que culminou com o grafo do desejo. Lacan modifica o estilo de seu discurso desde a primeira lição, mostrando-se como um lógico e buscando, na matemática e na geometria topológica, recursos para melhor desenvolver sua teoria do sujeito. Este projeto terá muitos desdobramentos nos seminários posteriores.
Desejamos que o estilo singular de cada um produza muitos atos analíticos para tecermos um ano com muitas realizações.

Conselho da EEP

Campo Temático Psicanálise da criança

Colóquio - Do berço à escola Encontro via Skype com Gabriel Balbo 28/04, sábado, das 9h30min às 11h30min   Denise Mousquer, Nair Oliveira, Mª Marta Oliveira e Beatriz Hardt  Tendo como referência o texto do psicanalista Gabriel Balbo "Ato de nascimento do autismo...

ler mais

A prática psicanalítica: da clínica ao conceito

Estão abertas as inscrições para a 5ª edição do curso A prática pasicanílitica: da clínica ao conceito, da Escola de Estudos Psicanalíticos, com turmas desenvolvidas na sede de Caxias do Sul. Interessados podem providenciar a inscrição. Veja informações...

ler mais

Colóquio – Do berço à escola

Esta atividade faz parte do Campo temático Psicanálise da criança sob a responsabilidade de Margareth Kuhn Martta, Maria Marta Vargas de Oliveira e Denise Nunes Mousquer Do que ri o pai? A partir desta interrogação, Conceição de Fátima Beltrão Fleig nos apresenta um...

ler mais

A Identificação segundo Lacan

Seminário Por uma clínica topológica: do esquema óptico aos grafos Ministrante: Mario Fleig A identificação é o tema do seminário de Lacan no ano 1961-1962, que vem na continuidade da temática freudiana: o entrecruzamento entre a escolha de objeto e a identificação....

ler mais

Café Psicanalítico em Chapecó

O Movimento Psicanalítico de Chapecó convida para seu Café Psicanalítico Modernidade: declínio das referências simbólicas e individualismo, no dia 25 de maio Argumento: A passagem do período da tradição para a modernidade gerou uma nova forma de subjetivação: o...

ler mais

Seminário – Aproximações clínicas nas psicoses

Ministrantes: Martha Brizio; Mario Fleig Argumento: Lacan afirma que a um analista não caberia recuar diante dos desafios próprios que o trabalho clínico com sujeitos psicóticos impõe. Sua ousadia nos legou a invenção de uma nova prática clínica e sua conceituação....

ler mais

Comunicado: a Escola tem mais um contato
Celular/whatsapp: (51)99221 2557o

Arquivo de posts

Agende-se

Maio 2018
D S T Q Q S S
« abr    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031